22 maio 2017

Top 5: Livros sobre a 2ª Guerra Mundial


Oiee!

Hoje venho com uma postagem especial para vocês!

Um dos meus temas favoritos de leitura é a Segunda Guerra Mundial e como esse mês comemoramos o Dia Nacional do Ex-Combatente, escolhi essa opção para a Blogagem Coletiva do Mês.


Escolhi 5 deles, e vou confessar que é uma seleção difícil, pois há ótimos livros sobre o assunto.


O primeiro livro da lista é O Menino do Pijama Listrado por ter sido um que mexeu muito comigo. Tanto o livro em si, quanto ao filme.
A história é contada sob o ponto de vista de Bruno. Nosso personagem, em sua inocência infantil,  não sabe o quanto seu pai está envolvido nos horrores do Holocausto, não sabe sequer o que vem a ser isso.
Ele faz amizade com Shmuel, um menino judeu, e as duas crianças protagonizam uma história forte, de acabar com qualquer coração.
Uma amizade inocente em tempos de guerra, diante de um monstro. 
O final me arrasou ao extremo. Vale muito a leitura!
Skoob




O Diário de Anne Frank talvez seja um dos mais lidos no tema.
É o relato de uma garota judia em forma de diário. Anne viveu durante muitos anos escondida com sua família no sótão de uma casa em Amsterdã, durante a guerra.
Comovente e sensível, esse também foi um dos que mais me emocionou.
Skoob | Resenha





Este livro narra a história real de Dita Dorachova, a bibliotecária de Auschwitz.
Dita era uma garota tcheca que, em meio a guerra, era responsável por esconder e cuidar dos poucos livros para as crianças do bloco 31, em Auschwitz.
Com sua ajuda, mantinham clandestinamente uma escola e uma pequena biblioteca para as crianças judias.
Uma história de coragem, amor e dedicação.
Skoob




Esse li recentemente e foi outro que mexeu muito comigo
Narra a história de Pierrot, que ao se tornar órfão em Paris, é enviado para morar com sua tia, governanta de ninguém menos que Hitler.
O que mais mexe e emociona durante a leitura é a inocência sendo corrompida por esse monstro da guerra.
Skoob | Resenha





Neste a trajetória de Liesel Meminger é contada pela morte, a menina escapa da nossa narradora mórbida e com isso atrai sua afeição, que passa a rastreá-la.
A história, apesar de ser narrada pela morte, e parecer sombria devido a nisso, é comovente e leve.
O confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto.
Skoob





E vocês? Já leram algum deles? Acrescentariam mais algum na lista?

Até a próxima!




19 maio 2017

[Sessão Pipoca] Seven



SEVEN - OS SETE CRIMES CAPITAIS

Direção: David Fincher
Gênero: Suspense
Ano: 1995
Elenco: 
Morgan Freeman, Brad Pitt, Gwyneth Paltrow, R. Lee Ermey, John Cassini, Daniel Zacapa, Peter Crombie, Reg E. Cathey, Kevin Spacey, Richard Roundtree


Sinopse: Dois policiais, um jovem e impetuoso (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar (Morgan Freeman), são encarregados de uma perigosa investigação: encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais.

Tudo bem pessoal? Mais uma vez, e com grande satisfação, venho falar sobre um filme que gostei bastante. Não somente pelo elenco, que é de primeira qualidade, mas também pelo enredo que nos toma a atenção do início ao fim.

Estrelado por Brad Pitt e Morgan Freeman, que interpretam respectivamente os detetives David Mills e William Somerset, eles formam uma recente dupla investigadores à qual é delegado um caso muito intrigante e enigmático.




David Mills é jovem e impetuoso, mas tem ao seu lado, nesta difícil investigação, toda a experiência de William Somerset, que vai usar todo o seu tirocínio policial para chegar ao autor de uma série de crimes brutais, com um requinte um tanto peculiar, mesmo estando prestes a se aposentar.

Os assassinatos têm por característica uma retaliação àqueles que praticam algum dos considerados pecados capitais. No entanto, o mais chocante é a forma como as vítimas são mortas, sempre impingindo grande sofrimento através da tortura.




Somerset compreende a dinâmica dos crimes e teme pelo desfecho do ciclo dos pecados, tentando prevenir seu parceiro sobre a precipitação em sua personalidade e os riscos que isso pode lhe trazer.

O suspense é tenso e reserva um final surpreendente, que, irremediavelmente, cumpre toda linha seqüencial dos pecados punidos pelo psicopata, encarnado pelo também brilhante Kevin Spacey.




O filme já é antigo, mas um dos melhores em suspense para mim. Quem ainda não assistiu, vale conferir.

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo