22 março 2017

[Resenha] O Maior Amor do Mundo


O MAIOR AMOR DO MUNDO
Autora: Seré Prince Halverson
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 320

Skoob

Sinopse: Ella Beene encontrou a felicidade há três anos, quando parou ao acaso na pequena Elbow e conheceu Joe, que cuidava sozinho dos filhos. Logo os dois estavam casados e a vida parecia perfeita. Até que um dia Joe desobedeceu à sua própria regra – “jamais dar as costas para o mar” – e morreu afogado enquanto tirava fotos nas rochas.
Ella sempre acreditou que Paige, a ex-mulher de Joe, simplesmente abandonara o marido e os filhos. Mas, para sua surpresa, Paige aparece no funeral querendo as crianças de volta. É quando Ella percebe que Joe não lhe contou tudo sobre seu primeiro casamento.
Trilhando caminhos diferentes, as duas mulheres se encontram na mesma encruzilhada, disputando a guarda das crianças que amam e buscando respostas para seus conflitos emocionais.
O Maior Amor do Mundo é um mergulho no complexo universo da maternidade, com seu afeto incondicional e muitas vezes doloroso. Uma história tecida em cores vívidas e um guia cativante das emoções humanas – da dor e da raiva, da vergonha e do perdão, da tristeza e da esperança que sonha se transformar em felicidade




Quando ganhei de uma amiga esse livro não imaginei a história maravilhosa que me aguardava.

Ella Beene tem uma vida tranquila e perfeita, em Elbow, ao lado de seu marido, Joe, e dos dois filhos dele, Annie e Jach

Ella cuida das crianças como se fossem seus próprios filhos que, por tanto carinho e dedicação, passam a chamá-la de mãe e realmente a considerá-la assim.

Só que uma tragédia se abate na família, ignorando uma regra, imposta por ele mesmo, Joe dá as costas para o mar, e acaba perdendo a vida. Com isso a vida de Ella e os filhos vira de cabeça para baixo.



Desempregada e com duas crianças para cuidar, ela faz de tudo para superar a tristeza e seguir em frente. Só que as coisas parecem não contribuir para isso. Ella descobre que o mercado de Joe não está indo bem, e para completar todo caos, no dia do funeral do marido, a mãe biológica das crianças retorna.


"Não tem nada mais triste do que uma família que vai se acabando aos poucos."


É possível imaginar o que Ella, uma mulher sofrida, batalhadora, que sempre quis ser mãe e com uma união fortíssima com essas duas crianças, irá passar daí pra frente?

Paige se aproxima muito das crianças e causa um certo incomodo em Ella, que tenta reorganizar sua vida. Ao mesmo tempo, Ella se depara com segredos guardados por seu marido, o que pode  desestruturá-la mais ainda.

O Maior Amor do Mundo é um livro sensível, forte e que toca o coração. A luta entre duas mulheres pelo amor de seus filhos.


"Se vocês me perguntarem quem eu amo mais, minha mãe ou minha mulher, eu responderia: Amo as duas, mas de um modo diferente. Uma é o meu passado, a outra o meu futuro."


Ella é uma personagem muito forte e eu me encantei com seu jeito. Mesmo em meio a toda confusão, ela se manteve firme. Demonstrou também que mesmo não sendo a mãe verdadeira das crianças, amava-as incondicionalmente. Não é preciso ser mãe de sangue para amar e ter a mesma dedicação, o amor está no coração.



Mesmo assim, acompanhando a luta de Paige e Ella pela guarda das crianças tentei me colocar no lugar das duas, é difícil, mas tentei. E conforme a história ia passando, e você passa a conhecer Paige e entender suas razões, as coisas se tornam mais difíceis ainda. Então vem a pergunta: existe um final feliz ideal em uma situação como essa?

A história é de arrasar mesmo, não dá pra imaginar um final. Só sei que mexe muito com toda emoção e faz questionar.

O Maior Amor do Mundo fala de amor incondicional, de família, sendo a mãe biológica ou não. Um livro único e sensível

A capa, mesmo sendo simples, é linda e transmite muito da história. Diagramação perfeita para uma boa leitura.

Se eu recomendo? Claro!! Mas preparem os lenços.



5 comentários:

  1. Acho que tudo que envolve maternidade mexe com a emoção da gente. Eu não conhecia esse livro, mas já vou procurar para ler.

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Fiquei imaginando a situação, não é fácil mesmo.
    Esse livro deve ser uma leitura forte, gosto assim.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha. Dilema difícil de uma mulher que assume os filhos do marido. Não deve ser fácil imaginar que poderá ter que se separar das crianças. Conflitante.

    ResponderExcluir
  4. Com certeza eu leria! Me pareceu um livro muito forte e que nos traz uma reflexão de vida, além de tratar de temas como a maternidade que sempre é tocante de alguma forma.
    Ótima resenha! Já vai para a listinha!
    Beijos,
    http://www.nomundodaluablog.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Que lindo esse livro, a capa, sinopse e temática. Fiquei bastante curiosa e já está anotada a indicação. Espero ler assim que possível. Ótima sua resenha, parabéns !!! bjooooooo

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo