10 março 2017

[Resenha] A Mais Pura Verdade


A MAIS PURA VERDADE
Autor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 221
Skoob

Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças.Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plao. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.



O livro é sobre Mark, um garoto de 12 anos, como outro qualquer, que tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga chamada Jessie. A única coisa é que Mark está doente, muito doente.

Ele tem câncer e depois de tantos tratamentos, altos e baixos na doença, ele está cansado de lutar. Mark, então, resolve fugir de casa e ir atrás de um sonho: escalar uma montanha.


Nessa aventura, ele apenas leva Beau, sua câmera e uma mochila com poucos suprimentos. Com uma passagem de trem, só de ida, ele começa sua jornada.

Mesmo com vários acontecimentos que o faça pensar em desistir, Mark é corajoso e determinado. Além de seu sonho, ele fez uma promessa ao avô.

O livro é narrado sob dois pontos de vista: o de Mark, que vai atrás de seu sonho de escalar uma montanha e o de Jessie, que fica desconsolada com o sumiço do amigo e sem saber o que fazer. 


"Mesmo a muitos quilômetros de distância, um amigo ainda pode segurar a sua mão e estar ao seu lado."

Com bastante aventura e drama, o autor faz o coração ficar apertado. Não por ser uma história triste, mas pela mensagem que passa. 



A história pode parecer um pouco clichê, mas o foco real do livro é a família, o conceito de amizade e o companheirismo.

Além de toda amizade que vemos entre Jessie e Mark, não posso deixar de citar Beau. É linda demais a lealdade e amizade do cãozinho pelo seu dono.


"O mundo todo escuro. Mas juntos construímos a luz; compartilhada, ela vira calor".


Adorei os detalhes da capa! E a diagramação é maravilhosa!

Este é o primeiro livro do autor e já espero por mais. Adorei a leveza da escrita, a construção dos personagens e da história e, principalmente, o final. Perfeito"

"Não se trata só de chegar aonde se quer chegar, mas de todo o trajeto feito até lá". 

Essa é a mais pura verdade!



3 comentários:

  1. Oi, Fê Akemi, como vai? Histórias de jornadas, de buscas por um significado existencial não são originais, portanto, poucos autores conseguem fazer um bom livro com esse assunto. Pelo que li em sua resenha, o autor conseguiu essa proeza com maestria.

    Parabéns para ele, rs!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. A comecar pela frase que voce enfatizou: "Não se trata só de chegar aonde se quer chegar, mas de todo o trajeto feito até lá". Simplesmente fantástico!
    É o tipo de livro que gosto de ler e sua resenha fez com que eu me interessasse bastante.
    Tá lá no topo dos que quero ler esse ano <3
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Olá td bem?
    Primeiramente parabéns pelo blog e pela organização das informações, gostei bastante.
    Em relação ao post, não conhecia esse livro, mais por meio da sua resenha, aparenta ser um livro bem interessante de se ler.
    Bjs

    Blog encrespa

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo